Pesquisando Ludovic Lazarus Zamenhof ( todos países )
Encontradas 8 ocorrências (0.0006050 %) Total de eventos  1,342,342
Mostrando de 1 até 8 ( Página única )Total de lançamentos  9,737,433


AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 164 ano(s) 2 mes(es) 12 dia(s) 15/12 Pesquise 15 de Dezembro/1859Pesquise o ano 1859 Nascimento Polônia Nascimento de L. L. Zamenhof (médico polonês - inventor do Esperanto) Signo de Sagitário
 "Zamenhof nasceu em Bialystok, Polônia russa, em 15 de dezembro de 1859. Era filho de Rosália e Marcos Zamenhof, professor de geografia e línguas modernas. Iniciou o curso de ginásio em sua cidade natal, em 1869, mas adoeceu gravemente e teve de interromper os estudos. Recomeçou o ginásio em 1870, mas os pais tiveram de transferir-se para Varsóvia em 1873, e ele ingressou no ginásio filológico, onde sempre ocupou o primeiro lugar. O menino revelou-se uma criança pensativa e muito inteligente; o professor Marcos notou nele grande interesse em relação a idiomas e começou, desde cedo, a dar-lhe lições e a exercitá-lo em línguas, percebendo que o aprendizado se fazia com muita facilidade. Assim, Zamenhof aprendeu a falar bem iídiche, russo, polonês e alemão; lia com facilidade latim, hebraico e francês; conhecia, embora mais teoricamente, grego, inglês, italiano e algumas outras línguas. Nessa cidade retalhada, eram 4 comunidades, 4 religiões, 4 línguas, 4 alfabetos e 4 ódios, e um menino sofre as mais dolorosas feridas psíquicas, pois o simples fato de alguém exprimir-se já lhe confere um rótulo, pelo qual recebe desprezo ou solidariedade. Na 5a série primária começou a estudar o inglês e ainda muito jovem estudou o francês e o alemão. Iniciando o curso ginasial, passou a estudar fervorosamente as línguas latina e grega, examinando a possibilidade de uma delas se constituir em língua internacional. Todavia, até a língua latina era difícil e cheia de antigas e inúteis formas. Mais simples, mais conveniente, para o uso atual deveria ser uma língua sonhada. Ela deveria ser de aprendizagem rápida e acessível também ao povo e não apenas aos letrados. O fundamento da língua sonhada deveria ser a simplicidade e a lógica. Ao concluir os estudos propedêuticos em 1879, transferiu-se para Moscou, onde se matriculou na faculdade de medicina. Antes, porém, o jovem ZAMENHOF teve de prometer ao pai que abandonaria a idéia da língua universal, pelo menos provisoriamente, até terminar o curso de Medicina, e teve de entregar-lhe, naquele dia, os cadernos que continham os originais do que ele já produzira. Seus pais não puderam mantê-lo em Moscou e fizeram-no regressar a Varsóvia. Contava então 22 anos de idade.
Durante seu afastamento, seu pai, “prudente e rigoroso”, por amor ao seu filho, temendo por seu futuro, queimou todos os manuscritos que ele lhe confiara sobre a Língua Internacional. Tão logo voltou à casa paterna, procurou por seus manuscritos e, não os encontrando, perguntou à mãe por eles. A resposta materna foram apenas lágrimas e silêncio. Ele adivinhou tudo. Procurou o pai e pediu-lhe para desfazer a promessa, pois queria dar continuidade ao seu grandioso trabalho. Tinha guardado na memória tudo o que continham os originais queimados. Fervorosamente refez tudo. Só depois de experimentos exaustivos e comprovações minuciosas com os estudos da gramática e vocabulário intensamente vividos e testados foi que considerou pronta a sua obra. Estava nessa época com 28 anos de idade. Mas restava um último detalhe: como publicá-la, sendo sua situação financeira bastante precária? De onde viriam os recursos? Um auxílio surgiu de onde ele menos esperava. Ao regressar a Varsóvia conheceu Clara Silbernik, de Kovno. Seu futuro sogro, homem afeito à cultura, pai da senhorita Clara Silbernik, com quem o jovem Lázaro acabaria casando-se, financiou totalmente a publicação da obra, e a 26 de julho de 1887 saía da oficina gráfica o seu primeiro livro. Era uma gramática com as instruções em russo e chamava-se “LINGVO INTERNACIA”, de autoria de “DOKTORO ESPERANTO”. Esse pseudônimo, que na nova língua significa “DOUTOR QUE TEM ESPERANÇA”, com o decorrer do tempo, passou a ser usado por seus aprendizes, para denominar a própria língua: ESPERANTO. O livro, que contou com o apoio do grande escritor Leon Tolstoi, saiu inicialmente em russo, depois em polonês, francês, alemão e inglês, contendo um prefácio, o alfabeto, as 16 regras gramaticais, textos, poemas, o “Pai Nosso” e um vocabulário com 900 raízes. Como o êxito dele foi muito grande, no ano seguinte foi lançado o “Segundo Livro”, já todo escrito na Língua Internacional, que passou a se chamar Esperanto. Zamenhof começou a receber dos leitores promessas de estudo da língua, cartas com estímulos e conselhos, e em outubro de 1889 saiu a primeira lista de endereços contendo os nomes de mil esperantistas de diversos países. Dois anos depois já existiam 29 obras publicadas.
Em 1º de setembro de 1889, surgiu o primeiro número de “O Esperantista”, jornal de circulação mensal, mantendo ligados os simpatizantes do Esperanto de todo o mundo e dando-lhes notícias dos progressos do movimento esperantista internacional. O sucesso da Língua Internacional era muito grande, mas o Dr. Lázaro ainda não conseguira se firmar profissionalmente. Os dois primeiros filhos, Adão e Sofia, já tinham nascido, as despesas eram grandes, o consultório estava sempre vazio e, se aparecia alguém, era tão pobre que não podia pagar. Espírito superior, ele era extremamente humanitário e solidário, cultivava a tolerância e era afável com todos, nunca perdendo uma oportunidade de ser caridoso. No exercício da profissão agia sob o impulso do desprendimento, não obstante haver permanecido sempre pobre. Dos camponeses jamais exigia honorários, chegando mesmo a dar-lhes dinheiro e a pedir a fazendeiros ricos auxílio para o socorro de sua clientela sem recurso.
Em Boulogne-sur-mer, França, por ocasião do 1º Congresso Universal de Esperanto, compareceu, embora sendo judeu, a uma missa do culto romano. A uma fervorosa esperantista que lhe pediu um autógrafo no recinto da Igreja, ZAMENHOF sussurrou: “Com muito prazer, minha senhora, mas eu lhe peço que seja em outro lugar - aqui é um lugar sagrado”. Os pequeninos, os sofredores e particularmente aqueles que atravessaram a prova da cegueira, dedicavam entranhada veneração pelo bondoso oftalmologista de Varsóvia, ramo da Medicina em que se especializou, e quando ZAMENHOF visitou Cambridge, para os festejos do 3º Congresso Universal de ESPERANTO, encontrou-se com muitos cegos esperantistas provenientes de outros países, todos alojados numa mansão a expensas de outro grande pioneiro esperantista, THEÓFILE CART. Zamenhof cumprimentou a cada um, individualmente, encorajando-os ao otimismo e de todos recebeu ardorosos agradecimentos pelo idioma que lhes proporcionava uma pequena claridade em seu mundo sem luz. Mas os cegos lhe pediram outro privilégio: queriam tocá-lo com as mãos, conhecer melhor aquele que nunca poderiam ver. E suas mãos que, de forma tão extraordinária, traduzem pensamentos e emoções, tocavam respeitosamente o corpo pequeno e frágil, a barba, os óculos de lentes ovais, a larga calva do genial missionário polonês. Naquele momento, Zamenhof, profundamente emocionado, pensava nas crianças judias cujos olhos foram vazados durante um “progrom” na sua cidade natal de Bialystok.
Em Varsóvia, durante a ocupação alemã, no ano de 1914 Zamenhof ficou profundamente abalado com o início da guerra mundial, adquiriu uma doença cardíaca que foi se agravando e, no dia 14 de abril de 1917, com apenas 57 anos, partiu para a pátria espiritual. No enterro de seu corpo estiveram presentes os esperantistas de Varsóvia e a população pobre do bairro judeu que ele tanto ajudou. Deixou viúva e três filhos, todos mortos pelos nazistas em 1940. O seu corpo repousa no cemitério israelita de Varsóvia, juntamente com o de Clara o amor de toda a sua vida e sua incansável colaboradora."

Marinei Ferreira Rezende
00/00/1873Pesquise o ano 1873 Mudança Polônia A família de Ludovic Lazarus Zamenhof muda-se para Varsóvia
00/00/1879Pesquise o ano 1879 Medicina Rússia Ludovic Lazarus Zamenhof começa a estudar medicina em Moscou
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 136 ano(s) 6 mes(es) 18 dia(s) Idade nesta data : 27 ano(s) 7 mes(es) 25 dia(s) 09/08 Pesquise 09 de Agosto/1887Pesquise o ano 1887 Casamento Polônia Casamento de Ludovic Lazarus Zamenhof com Klara Zilbernik

AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 118 ano(s) 7 mes(es) 1 dia(s) Idade nesta data : 45 ano(s) 7 mes(es) 11 dia(s) 26/07 Pesquise 26 de Julho/1905Pesquise o ano 1905 Viagem França Zamenhof chega em Gare du Nord
00/00/1907Pesquise o ano 1907 Inglaterra Membros do Parlamento indicam L. L. Zamenhof para o Prêmio Nobel da Paz
AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 116 ano(s) 2 mes(es) 29 dia(s) Idade nesta data : 47 ano(s) 11 mes(es) 14 dia(s) 29/11 Pesquise 29 de Novembro/1907Pesquise o ano 1907 Morte Familiares Alemanha Morte de Marko Zamenhof (pai de L. L. Zamenhof)
AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 106 ano(s) 10 mes(es) 14 dia(s) Idade nesta data : 57 ano(s) 3 mes(es) 29 dia(s) 14/04 Pesquise 14 de Abril/1917Pesquise o ano 1917 Morte Polônia Morte de L. L. Zamenhof (médico polonês - inventor do Esperanto)

Páginas 1 de 1



O gráfico acima apresenta (em amarelo) o período de vida de Ludovic Lazarus Zamenhof
As barras e texto em preto representam as personalidades contemporâneas, ou seja,
que estavam vivas em algum momento do período 15/12/1859 - 14/04/1917.

1999-2023 Ponteiro® - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial desta e de outras páginas. Apesar do empenho em manter as informações atualizadas e precisas, não fornecemos nenhuma menção ou garantia de qualquer espécie, expressa ou implícita, sobre a integridade, precisão, fiabilidade, adequabilidade ou disponibilidade no que se refere ao(s) website(s) ou às informações, produtos, serviços, ou imagens relacionados, contidos em nossas páginas para qualquer propósito. A confiança depositada nessas informações é, portanto, estritamente de sua própria escolha. Não apoiamos nenhum partido político. Política de privacidade: não coletamos ou divulgamos qualquer informação pessoal. Conteúdo isento de pornografia e outras bobagens, navegue sossegado :)
MultihostMade in Brazil3.237.34.21