Pesquisando Denúncia contra Renan Calheiros ( todos países )
Encontradas 105 ocorrências (0.0083533 %) Total de eventos  1,276,986
Mostrando de 1 até 35 ( Página 1 )Total de lançamentos  9,656,570


AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 16 ano(s) 4 mes(es) 22 dia(s) 25/12 Pesquise 25 de Dezembro/2005Pesquise o ano 2005 Brasil Renan Calheiros reconhece a paternidade de sua filha com a jornalista Mônica Veloso
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 22 dia(s) 25/05 Pesquise 25 de Maio/2007Pesquise o ano 2007 Medicina Brasil Revista Veja afirma que construtora Mendes Júnior paga despesas de Renan Calheiros
 "Denúncias de corrupção contra presidente do Senado publicadas por VEJA em sua reportagem de capa desta sexta deixam o clima tenso entre senadores e deputados, que esperam pelas explicações de Renan."
Revista Veja

Nota da Construtora Mendes Júnior nega acusações:
"1º) Sobre os pagamentos mencionados, não existe, nem nunca existiu, qualquer participação da Mendes Júnior.
2º) Sobre as insinuações a respeito de contratos da Mendes Júnior com a Petrobras, Infraero e outros declaramos que são instituições de visibilidade pública com as quais mantemos contratos objetivos, resultantes de concorrências, e que estão disponíveis de maneira ampla a qualquer inquirição concreta.
3º) Finalmente, sobre outros órgãos do Ministério de Minas e Energia, não temos nenhum contrato.
Construtora Mendes Júnior

Nota do presidente do Senado, Renan Calheiros:
"Considerando as matérias jornalísticas veiculadas nas últimas horas conferindo maliciosamente outra dimensão às minhas relações pessoais, cumpre-me esclarecer:
1º) Nunca recebi qualquer recurso ilícito ou clandestino de qualquer empresa ou empresário;
2º) Jamais tive qualquer despesa ou gasto pessoal ou de meus familiares custeados por terceiros. Meus compromissos sempre foram honrados com meus próprios recursos.
3º) Todas as minhas atividades relacionadas ao exercício dos mandatos que me foram honrosamente conferidos pautaram-se pela mais absoluta transparência. Não tenho nada a esconder ou dissimular. As doações efetuadas para minhas campanhas eleitorais foram efetivadas em absoluta conformidade com a lei e constaram das respectivas prestações de contas;
4º) É intolerável que de uma turbulência circunscrita à minha mais íntima privacidade se queira extrair ilações desarrazoadas e conclusões perversas;
5º) Sempre defendi a liberdade de imprensa. É pedra angular do regime democrático. Mas seu exercício pressupõe seriedade e responsabilidade, sob pena de transformar-se em instrumento de interesses mesquinhos e inconfessáveis.
Brasília-DF, 25 de maio de 2007.
Senador Renan Calheiros"
Agência Senado
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 19 dia(s) 28/05 Pesquise 28 de Maio/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Senador Renan Calheiros defende-se das acusações da Revista Veja
 "Senhoras senadoras
Senhores senadores
É com o sentimento de indignação e constrangimento que falo ao Senado Federal e à Nação. Nunca pensei nem desejaria jamais fazê-lo para rasgar a minha alma e tendo de revelar segredos sagrados do que de mais pessoal se possui, que é a família, para defender-me de uma infâmia, de um pseudo-escândalo. Um pseudo-escândalo sobre minha vida pessoal. Pessoal sim! Estou aqui para provar, demonstrar, exibir e reiterar de que se trata de uma questão pessoal, isso em rede nacional. Indignação porque ninguém teria outro sentimento, senão este, ao ver-se constrangido a violar sua privacidade, com o risco e o perigo de atingir os entes que lhe são mais caros e confessar pecado, que somente deveria fazer no confessionário, para pedir perdão e receber penitência. Infelizmente minha confissão será aqui, sem a proteção a qual eu teria direito como pessoa, e como cidadão, vivendo numa democracia cuja Constituição assegura, como cláusula pétrea, a privacidade de todos.
Leio, para reavivar a memória de todos os Senadores e Senadoras, o inciso X, do artigo 5o, texto excepcional, tão bem redigido pelo grande Afonso Arinos, que devia proteger a família com um manto sagrado e não transformar-se numa peça de ficção, com sua violação constante, numa destruição do estado de direito:
'São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas'.
Meu outro sentimento é o constrangimento ao qual submeto meus colegas senadores e senadoras, vendo-me nessa posição de expor minha vida íntima e pessoal. Não quero misturar esta tentativa de escândalo aos casos de corrupção que estão sendo investigados, nem atribuí-la à ação dos meus adversários no meu estado e aqui. Por outro lado não quero debitar a uma parte da imprensa. Trata-se de uma ignomínia a que fui submetido, em torno da qual padeci durante os últimos três anos. Confesso que tive uma relação, que me deu uma filha. Como todos os casos de uma paternidade não programada, episódios como esse geram contendas que muitas vezes, como ocorreu, terminam nas Varas de Família. Eu não fugi a esse calvário. Assumi, como pai, minhas responsabilidades.
Revelo que, logo que tive conhecimento da gravidez, impossibilitado de fazê-lo pessoalmente em virtude da circunstância que se impunha, pedi a um amigo que intermediasse meu apoio. Meu comportamento se baseou em dois pontos:
1) Assumir a paternidade e não me esquivar de meus deveres, e
2) Dar assistência à gestante em suas necessidades.
Lamento, meus eminentes colegas, que a vida pública brasileira tenha se amesquinhado a tal nível, que eu tenha que descer a estas minúcias perante o Senado Federal, onde sempre tratamos de temas mais elevados e de interesse público. Voluntariamente reconheci a paternidade conforme escritura pública registrada no Cartório do 2º Tabelião de Notas em 21 de dezembro de 2005. O documento está à disposição. Desde então passei a pagar a pensão mensal de 3 mil reais. Nos dois primeiros meses - dezembro de 2005 e janeiro de 2006 - o pagamento se deu por cheques nominais do Banco do Brasil. Ambos compensados na conta número 103921-9 do Unibanco, cuja titular é a mãe, a representante legal da beneficiária, conforme atestam tais documentos. Eles estão à disposição e, por si, desmentem que terceiros teriam pago a pensão por mim, até dezembro de 2006. A partir de fevereiro de 2006 o pagamento de R$ 3 mil mensais passou a ser deduzido dos meus subsídios de senador, descontado em folha. Este documento, bem como os demais, está à disposição. Anteriormente a estas datas, prestei assistência à gestante em valor maior - em torno de R$ 8 mil mensais - até o reconhecimento da paternidade, conforme os repasses para a beneficiada. Além disso, honrei com meus recursos próprios o aluguel de uma casa entre 15 de março de 2004 e 14 de março de 2005. Posteriormente, arquei com o aluguel de um apartamento entre março e novembro de 2005 para a gestante.
Em dezembro de 2005, como já disse, reconheci a paternidade, assumi a responsabilidade legal de alimentos. Os valores despendidos são meus. Repito: meus!
Nunca misturei o público com o privado, como tentaram insinuar. Os recursos estão todos devidamente declarados no meu imposto de renda, bem como a própria pensão alimentícia. Minhas declarações de renda comprovam minhas afirmações, que já são entregues anualmente ao Senado. Têm a obrigação de falar aqueles que não têm o direito nem podem se calar. Impus-me um silêncio doloroso e indignado nos últimos dias. Mas agora é hora de repor a verdade, de refutar a mentira, de enterrar a insídia. E assim o faço em razão da dignidade da função que exerço, de presidente do Senado Federal, que eu nunca envergonhei e jamais envergonharei. Quando me agridem, ferem também uma das mais altas instituições nacionais. Quando me miram atingem a instituição.
Neste calvário regido por mãos que atiram pedras e se escondem, encontrei amparo nas reflexões do ex-deputado e brilhante filósofo Roland Corbisier um libelo que está completando 52 anos, mas cuja atualidade é desconcertante. Disse ele:
"Essa mania de denunciar, de acusar, de julgar e de condenar, antes de ouvir a defesa dos acusados, essa obsessão do inquérito, da devassa, essa complacência no escândalo, na publicação do escândalo, esse gosto em comprometer e desmoralizar o poder público, os homens que o exercem ou que aspiram a exercê-lo, essa precipitação, essa leviandade em atacar e condenar, sem o menor respeito pela justiça e pela verdade, essa sofreguidão, essa impaciência em fazer justiça com as próprias mãos, em dizer a última palavra a respeito de pessoas e dos assuntos em debate, essa atitude moralista e farisaica, pretensiosa e auto-suficiente, é uma atitude que, a prazo longo, se revela a mais nociva à formação política e mesmo à formação moral do país. Porque é impossível dissociar, na acusação, na agressão aos homens públicos, aos homens que exercem o poder, os próprios homens, enquanto indivíduos, dos cargos que ocupam e a função que exercem ..."
Senhoras senadoras
Senhores senadores
Além de assumir, honrar minhas obrigações financeiras, fiz mais, muito mais senhores senadores e senadoras. Disponibilizei ainda de minhas reservas, repito, de minhas finanças, um fundo de R$ 100 mil reais para garantir as despesas futuras com educação, desenvolvimento cultural da criança. Indago a Vossas Excelências: precisaria eu recorrer a expedientes outros imputados à minha pessoa?
Surgiu o pedido de aumentar a pensão que eu vinha pagando de 3 mil reais, além do fundo de educação já constituído. Poucas pessoas de minha estrita relação pessoal, além dos advogados, compartilhavam dessas agruras. Um deles era Cláudio Gontijo, de quem sou amigo há mais de 20 anos, quando nem sequer cogitava em trabalhar na empresa. O fato de trabalhar para a empresa Mendes Junior nenhuma relação tem com o assunto. Ele era a pessoa para fazer a interlocução entre as partes, uma vez que também tinha amizade com a mãe da criança. Eu não nego e não renego minhas amizades. Serve para este episódio e para todos os outros. As matérias jornalísticas derivaram de especulações políticas do que estaria no processo. Não passam de ilações e interpretações perversas.
Vamos recapitular os fatos:
Reconheci a paternidade, e o fiz, como disse, por iniciativa minha. Fui eu o autor do reconhecimento. Repito: assumi. Não esperei nem procurei negar. Está aqui a certidão. Ofertei alimentos em 23 de dezembro de 2005, conforme processo 2005.01.1.149433-2 que tramitou na 4ª Vara de Família do Distrito Federal. Antes e durante a gestação repito, arquei com as despesas necessárias com meus recursos. Ao Cláudio Gontijo, eu peço desculpas pela exposição de seu nome, agradecendo, uma vez mais, pelo cumprimento de um dever de amizade. Finalmente, na audiência do último dia 25, fizemos um acordo em juízo e acertamos a pensão encerrando, assim, esse doloroso episódio de minha vida pessoal. Essa é a verdade. Todos os recursos pagos foram meus, recursos próprios, para os quais tenho condições, de acordo, repito, com minhas declarações de Imposto de Renda que, mais uma vez reitero, estão à disposição.
Estão aqui todos os documentos atestando meus rendimentos, as quantias que me possibilitaram arcar com as despesas, também declarada em juízo e outras necessidades a que supri. Esse é o falso escândalo que a Nação estarrecida acompanha. Não se pode avaliar o que significa a repercussão dessas especulações sórdidas na vida íntima das pessoas, a corrosão que implica na vida das famílias, da mulher, dos filhos e principalmente da criança que tem direito a viver sem traumas. Não tenho relação com a Construtora Mendes Junior e essa ilação que foi feita não indica nenhuma conduta minha que implicasse em benefício, apoio ou qualquer outra forma de favorecimento. Não tenho relação também com os administradores dessa empresa.
Senhores senadores
Senhoras senadoras
Lamento novamente o constrangimento que lhes estou causando. Hoje, a vida pública transformou-se num alvo permanente de suposições, mentiras, difamações, calúnias que, sem a menor responsabilidade, são propagadas sem que as pessoas tenham qualquer meio de defender-se diante de avassaladora ação de parte da mídia que constrói, deforma e expõe pseudo-fatos como verdades. O que eu quero mais uma vez denunciar é essa ignomínia da invasão da minha vida privada, daquilo que é mais sagrado na construção da sociedade, que é a família. Já tinha preparado este pronunciamento quando fui vítima de infâmias provincianas. Vejam a que ponto chegamos neste teatro de absurdos. A única novidade é que estas mesquinharias passaram a interessar a outros. Por estas inverdades já processei mais de dez vezes um jornaleco local, que até foi obrigado a mudar de nome para fugir da Justiça. Foi divulgada suposta omissão patrimonial no Imposto de Renda. Eis aqui novamente a verdade, a verdade, nada além nada aquém. Imposto de Renda de 2004, ano calendário 2003. Está aqui!: Fazenda Novo Largo, com todos os detalhes e informações: de quem, quando e como adquiri a propriedade. Está aqui no meu Imposto de Renda.
Minhas senhoras e meus senhores.
Continuarei fazendo o que fiz em todos os meus mandatos. Trabalhando pelo Brasil e por Alagoas. Fiz bastante pelos alagoanos. Lamento não ter conseguido fazer mais. Vou até os últimos dias do meu mandato trabalhando por novos investimentos para meu estado. Não vou me omitir como senador de Alagoas. É minha obrigação para com o estado que tenho a honra de representar. Não adianta, não me intimidarei. Trabalhar para obter investimentos públicos ou privados para o desenvolvimento econômico e social é dever intransferível de todo parlamentar, no Brasil e no mundo.
Senhoras e senhores,
É triste para política brasileira que o presidente de Senado Federal venha, nesta condição, explicar uma ação de alimentos, comentar a privacidade de sua vida pessoal. Regredimos. Há dois mil anos a política era feita de casos pessoais. Não existia o estado moderno. A violência e o primarismo tomavam conta dos homens. Era só vida pessoal. Ressuscitamos, infelizmente, esses tempos e seus temíveis métodos. Tempo em que Cícero já condenava essa prática que, para amedrontar o Senado romano, colocava nas ruas inscrições em que se dizia dos senadores:
"Adúlteros, assassinos, sedutores, libertinos, ladrões!"
Era a decadência da República Romana. Agora, se vê a sórdida tentativa de restaurar esses tempos no Brasil. Mas é o mesmo Marco Túlio Cícero quem diz que o "que mais desperta admiração na alma dos homens é a justiça". Nunca é demasiado repetir as lições de Rui Barbosa, o patrono desta Casa: "Se alguma coisa divina existe entre os homens, é a justiça..., mas para que a Justiça venha ser essa força, esse elemento de pureza, esse princípio de estabilidade, é preciso que não se misture com as paixões da rua, ou com as paixões do governo, seja a justiça isenta, a justiça impassível, a soberana justiça, a congênita em nós, entre os sentimentos sublime à religião e à verdade". O que peço a todos é: justiça e respeito por minha família. Sou responsável pelos meus atos e por eles eu respondo pessoalmente. Vossas excelências não terão em mim nenhuma surpresa. Tudo o que tenho, tudo o que faço, por eles responderei. Quaisquer que sejam os novos ataques, exporei as informações, uma a uma, até que estes ataques especulativos sejam vencidos em nome do Senado do país, da sociedade e de nosso bem supremo, a democracia. Senhores senadores
Senhoras senadoras
Fora do campo pessoal reafirmo, como presidente do Senado, meu compromisso de apoio integral a investigação, dentro da lei, especialmente pelo Congresso Nacional sobre as todas as denúncias que envolvam as relações de empresas e empresários com os integrantes do Legislativo e o Executivo."
Agência Senado
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 18 dia(s) 29/05 Pesquise 29 de Maio/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil PSOL protocola representação contra Renan Calheiros
 "O Partido Socialismo e Liberdade - PSOL - protocolou representação no Conselho de Ética do Senado Federal contra o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB/AL), para que seja investigado por suposta quebra de decoro parlamentar. O partido quer que o conselho investigue as ligações de Renan com a construtora Gautama, alvo da Operação Navalha, da Polícia Federal, e com a empreiteira Mendes Júnior, cujo lobista Cláudio Gontijo, ajudaria financeiramente o senador. A decisão do PSOL foi tomada em reunião dos deputados Ivan Valente (PSOL/SP), Chico Alencar (PSOL/RJ), Luciana Genro (PSOL/RS) e do senador José Nery (PSOL/PA) com a presidente da legenda, a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL/AL). "É obrigação do PSOL, com base nos indícios, abrir um procedimento administrativo", disse Heloisa. A senadora pediu ainda o afastamento de Renan do cargo durante as investigações. "É natural e salutar que saia da posição de comando da Casa", afirmou.
As acusações e denúncias trazem indícios fortes de prática de ilícitos pelo Senador Renan Calheiros. A obrigação institucional, através de seu Conselho de Ética, é fazer a verificação extensa e completa de todos os fatos, tudo na intenção de esclarecimentos dos fatos à luz do decoro parlamentar. Assim desejam os parlamentes do PSOL.
Na representação, o partido pede uma completa investigação e um processo disciplinar, para apurar eventual abuso da prerrogativa de imunidade parlamentar no exercício do mandato do Senador.
O documento do PSOL ao Conselho de Ética é suficiente para o órgão abrir um processo de perda de mandato. Segundo o regimento, somente a mesa diretora ou um partido político podem entregar representação contra um senador.
O corregedor do Senado, Romeu Tuma, já tinha dito que investigaria Renan. Para ter efeito, sua investigação dependeria de alguma representação por algum partido ou pela mesa diretora no Conselho de Ética. Agora, como é fato o pedido do PSOL, Tuma deverá entregar relatório ao conselho para ser aproveitado na investigação."
P-SOL - Partido Socialismo e Liberdade
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 17 dia(s) 30/05 Pesquise 30 de Maio/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil O ex-presidente Fernado Henrique Cardoso defende o afastamento de Renan Calheiros
 "Vou dizer o que disse o senador Pedro Simon: É melhor, fica mais fácil, se ele se afastar."
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 16 dia(s) 31/05 Pesquise 31 de Maio/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Renan Calheiros devolve representação do PSOL ao Conselho de Ética
 "O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), na presidência dos trabalhos da sessão plenária desta quinta-feira (31), comunicou ao Plenário que despachou ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa a representação do PSOL que solicita a abertura de processo investigatório para apurar as denúncias de supostas ligações que ele manteria com empreiteiras."
Agência Senado
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 16 dia(s) 01/06 Pesquise 01 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jornalismo Brasil Publicada entrevista da jornalista Mônica Veloso no jornal 'Folha de São Paulo'
 "Não, não sou ameaça para ninguém, não tem nada disso. Agora que tem o que contar, né, eu tive uma relação de três anos, você imagina."
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 13 dia(s) 04/06 Pesquise 04 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Vice-presidente José Alencar defende o senador Renan Calheiros
 "Conheço o senador Renan Calheiros há muitos anos. Somos amigos. Nós conhecemos muito bem a mulher dele. Sabemos que ele convive muito bem. Essas coisas são questões em que eu não posso entrar. Isso pode acontecer com qualquer pessoa."
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 11 dia(s) 06/06 Pesquise 06 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Senador Renan Calheiros anuncia que apresentará novos documentos ao Conselho de Ética
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 11 dia(s) 06/06 Pesquise 06 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Conselho de Ética do Senado decide investigar o senador Renan Calheiros
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 10 dia(s) 07/06 Pesquise 07 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Brasil Senador Renan Calheiros nega que tenha alterado declarações do imposto de renda
AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 6 dia(s) 11/06 Pesquise 11 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Senador Renan Calheiros entrega defesa ao Conselho de Ética
 "O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, encaminhou ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa, no final da tarde desta segunda-feira (11), sua defesa na representação sobre suposta quebra do decoro parlamentar. A representação foi apresentada ao conselho pelo PSOL, a partir de denúncias publicadas na imprensa contra o senador, entre elas a de que teria despesas pessoais pagas por um funcionário da empreiteira Mendes Júnior, Cláudio Gontijo, conforme a revista Veja."
Senado Federal - Agência Senado
AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 4 dia(s) 13/06 Pesquise 13 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Senador Epitácio Cafeteira pede arquivamento do caso Renan Calheiros
 "O senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA) pediu nesta quarta-feira (13) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar o arquivamento da representação contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), por suposta quebra de decoro parlamentar. Para Cafeteira, relator da representação encaminhada pelo PSOL, o seu voto pelo arquivamento foi em virtude 'da absoluta ausência ou indício mínimo de provas contra o presidente do Senado'. "
Senado Federal - Agência Senado
AstrologiaLua Minguante (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 3 dia(s) 14/06 Pesquise 14 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jornalismo Brasil Reportagem do Jornal Nacional sobre venda de gado do senador Renan Calheiros
AstrologiaLua Nova (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 11 mes(es) 2 dia(s) 15/06 Pesquise 15 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Conselho de Ética e Decoro Parlamentar adia votação do relatório do caso Renan Calheiros
AstrologiaLua Nova (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 29 dia(s) 18/06 Pesquise 18 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Brasil Advogado de Mônica Veloso nega chantagem a Renan Calheiros
 "Em depoimento voluntário ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar nesta segunda-feira (18), Pedro Calmon Mendes Filho, advogado da jornalista Mônica Veloso, leu um termo de declaração escrito por sua cliente no qual ela nega que tenha chantageado o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado Federal."
Agência Senado
AstrologiaLua Nova (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 28 dia(s) 19/06 Pesquise 19 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Senador Pedro Simon pede a renúncia de Renan Calheiros
 "Já vem uma série de posições que nos vêem como ridículos, que é o pior que pode acontecer, porque quando tu cais no ridículo, do ridículo tu não consegues sair."
AstrologiaLua Nova (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 27 dia(s) 20/06 Pesquise 20 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Renan Calheiros diz que não renuncia à Presidência do Senado
 "Aquele que está pensando que, por causa de uma denúncia feita sem nenhum documento, eu vou deixar o Senado, está redondamente enganado. Só quem não conhece minha biografia e minha história pode pensar isso."
Agência Senado - Senado Federal
AstrologiaLua Nova (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 27 dia(s) 20/06 Pesquise 20 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil O Conselho de Ética adia votação do relatório sobre o senador Renan Calheiros
AstrologiaLua Nova (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 26 dia(s) 21/06 Pesquise 21 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Renan Calheiros reitera que não pedirá afastamento da presidência do Senado
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 24 dia(s) 23/06 Pesquise 23 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Brasil O bicheiro Plínio Batista afirma que financiou a campanha (1994) de Renan Calheiros
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 24 dia(s) 23/06 Pesquise 23 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jornalismo Brasil Reportagem da Revista Veja apresenta novas acusações contra Renan Calheiros
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 23 dia(s) 24/06 Pesquise 24 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Jorge Bornhausen pede a renúncia de Renan Calheiros (entrevista ao programa Canal Livre)
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 23 dia(s) 24/06 Pesquise 24 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jornalismo Brasil Jornal 'Folha de São Paulo' publica reportagem com Mônoca Veloso
 "Quando você tem um relacionamento com um homem e vocês têm um filho, você não vai ficar questionando se o pagamento de sua pensão é ou não em espécie. Isso parece óbvio agora, mas na época não me preocupava."
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 23 dia(s) 24/06 Pesquise 24 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jornalismo Brasil Entrevista do deputado Fernando Gabeira ao jornal 'O Estado de São Paulo'
 "Renan intimidou senadores, usou suplentes e teve oposição fácil."
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 22 dia(s) 25/06 Pesquise 25 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Brasil Hebe Camargo entrevista Mônica Veloso
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 21 dia(s) 26/06 Pesquise 26 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Renúncia Política Brasil Renúncia do presidente do Conselho de Ética, senador Sibá Machado.
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 21 dia(s) 26/06 Pesquise 26 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Democratas pedem afastamento de Renan Calheiros
 Executiva Nacional
Nota oficial mostra posição do partido
A Comissão Executiva Nacional do Democratas vem perante a sociedade brasileira,
- considerando que Senadores e Deputados devem pautar suas condutas segundo os padrões da moralidade e da ética pública, guardando estrita observância do decoro parlamentar;
- considerando que as acusações públicas que pesam contra o Presidente do Senado Federal, e do Congresso Nacional, Senador Renan Calheiros, estão maculando a imagem dessas instituições;
- considerando que as acusações contra o Senador Joaquim Roriz são igualmente graves e estão a merecer célere e justa apuração;
torna público que respalda, em todos os seus termos, a posição firme e altiva dos Senadores do Democratas, no sentido de que:
(1) é indispensável, respeitado o amplo direito de defesa do representado, a efetiva investigação das denúncias de conhecimento público, seu completo esclarecimento, bem como a apuração das responsabilidades;
(2) impõe-se ao Presidente do Conselho de Ética a nomeação imediata de relator para o respectivo processo disciplinar, para que sejam adotadas as medidas constitucionais e regimentais que disciplinam a matéria;
(3) entende incompatível com a imagem do Congresso Nacional a não apuração tempestiva, correta e conclusiva por parte do Conselho de Ética, do processo sob sua responsabilidade;
(4) é imperativo o licenciamento do Senador Renan Calheiros da Presidência do Senado Federal até que sejam concluídas, em toda sua extensão, as investigações.
Brasília, 26 de junho de 2007
Deputado Rodrigo Maia
Presidente Nacional do Democratas
Democratas
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 20 dia(s) 27/06 Pesquise 27 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Leomar Quintanilha asume a presidência do Conselho de Ética do Senado
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 19 dia(s) 28/06 Pesquise 28 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Presidente Luiz Inácio Lula da Silva defende Renan Calheiros
 "Uma coisa que me inquieta como cidadão no comportamento da Polícia Federal, do Ministério Público é, muitas vezes, não termos o cuidado de evitar que pessoas sejam execradas publicamente antes de serem julgadas."
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 19 dia(s) 28/06 Pesquise 28 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jurídico Brasil Líder do PPS cobra saída de Renan Calheiros
 "O líder do PPS na Câmara, Fernando Coruja (SC), foi a tribuna da Câmara, nesta quinta-feira, pedir o afastamento de Renan Calheiros da presidência do Senado Federal. O parlamentar considera “graves” as denúncias contra o peemedebista, que é acusado de receber dinheiro para pagamento de contas pessoais de um lobista da empreiteira Mendes Júnior.
Reportagem do Jornal Nacional também levantou suspeição sobre a veracidade dos documentos apresentados pelo senador para tentar justificar o pagamento de pensão a uma filha que tem fora do casamento.
No discurso, Coruja reiterou decisão tomada pela Executiva Nacional do PPS, que também entende que Renan deve se afastar da cadeira de presidente do Senado até que se concluam as investigações que pesam contra ele e que estão sendo analisadas pelo Conselho de Ética da Casa.
A situação de Renan se agrava, segundo Coruja, com as denúncias de chantagens que estariam sendo feitas pelo presidente do Congresso a colegas parlamentares e ao governo. “O PPS pede que Renan se afaste e deixe que o Senado investigue com mais liberdade para tomar um posicionamento. O povo, no meu entendimento, quer isso e é preciso respeitar a vontade popular”, justificou.
Coruja disse que o presidente do Congresso tem o raciocínio de que não deve explicações ao país e se justifica, afirmando que tem proteger sua honra. “É evidente que cada um tem que proteger sua honra. Mas a situação é muito mais grave do que isso. E para defender o seu status quo, o seu mandato, o parlamentar conspurca o Senado e despreza a opinião pública brasileira”, acrescentou o líder.
Para o deputado catarinense, uma eventual decisão de Renan em se afastar do terceiro cargo político mais importante do país significaria “respeito à opinião do povo e às instituições do País”. "
Partido Popular Socialista
AstrologiaLua Crescente (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 18 dia(s) 29/06 Pesquise 29 de Junho/2007Pesquise o ano 2007 Jurídico Brasil Cezar Britto (presidente nacional da OAB) defende o afastamento de Renan Calheiros
 "O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, defendeu hoje (29) o afastamento imediato do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado Federal para que a Comissão de Ética do Senado possa julgar sem pressões ou constrangimentos o seu envolvimento com irregularidades. “O seu pedido de licença da presidência do Senado, em face da ausência constante de relatores e o adiamento freqüente do julgamento, seria uma medida importante para garantir a necessária transparência que o caso requer, principalmente por envolver uma das mais importantes autoridades da República.”.
Cezar Britto afirmou que o pedido de licença neste caso não seria apontado como uma antecipação da culpabilidade do investigado, mas como um acesso positivo de que o senado pretende investigar sem qualquer constrangimento. “É importante para a República que todos os cidadãos brasileiros, senadores ou não, sejam investigados por órgãos imparciais e dispostos a cumprir a sua função constitucional”.
O presidente nacional da OAB disse, ainda, que o melhor para a República é, portanto, julgar o mais urgentemente o processo retirando qualquer dúvida sobre a culpa ou inocência do senador-presidente. “Não julgar é uma lesão grave ao ideal republicano”, concluiu Cezar Britto."
Ordem dos Advogados do Brasil
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 15 dia(s) 02/07 Pesquise 02 de Julho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Em nota, Arthur Virgílio rechaça manobra em Conselho de Ética
 "Diante de rumores de que o presidente do Conselho de Ética, Senador Leomar Quintanilha, estaria pretendendo remeter à Mesa Diretora do Senado Federal o processo relativo ao Senador Renan Calheiros, ou até levá-lo ao Supremo Tribunal Federal, o PSDB entende que essa medida seria meramente protelatória. A concretizar-se, desestabilizaria aquele Conselho, retirando-lhe o que lhe resta de credibilidade. O Procurador-Geral da República já afirmou que é o Conselho de Ética e, após, se for o caso, o Plenário, que julga questões de decoro parlamentar. O PSDB não se afastará um milímetro de sua posição: exige investigação séria e transparente, garantindo-se ao acusado o mais amplo direito de defesa. Amanhã, a Bancada do partido no Senado se reunirá, às 10 horas, no Gabinete da Liderança, com a participação dos Líderes do PSDB e da Minoria na Câmara, Deputados Antonio Carlos Pannunzio e Júlio Redecker, para tomar decisão firme. O PSDB exige que o Senador Renan Calheiros se submeta a julgamento no Conselho de Ética. É a grande oportunidade que tem de se defender. Caso contrário, poderá sofrer condenação pela opinião pública. E crise poderá aprofundar-se, carregando com ela toda a instituição parlamentar, que nos empenhamos em defender." Senador Arthur Virgílio
Líder do PSDB
PSDB
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 15 dia(s) 02/07 Pesquise 02 de Julho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Senador Leomar Quintanilha devolve à Mesa processo contra Renan
AstrologiaLua Cheia (Clique para ver +) Tempo decorrido : 14 ano(s) 10 mes(es) 14 dia(s) 03/07 Pesquise 03 de Julho/2007Pesquise o ano 2007 Política Brasil Bancadas do PSDB decidem pedir afastamento de Renan da Presidência do Senado
 "As bancadas do PSDB na Câmara e no Senado decidiram pedir o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado e a devolução do processo contra o senador ao Conselho de Ética. "As investigações serão transparentes somente quando o parlamentar estiver distante do comando da Casa", afirmou o presidente nacional da legenda, senador Tasso Jereissati (CE). A decisão foi tomada pela manhã depois de reunião conjunta de deputados e senadores tucanos na lidernça da sigla no Senado.
Na avaliação de Tasso, Renan deve deixar o posto pelas articulações que vem fazendo para evitar a apuração da denúncia de que teria despesas pessoais pagas por um lobista da construtora Mendes Júnior. "As sucessivas manobras políticas iniciadas por Renan na Casa foram responsáveis pela total perda de credibilidade de permanecer no posto ocupado", destacou.
Para o tucano, as tentativas do pemedebista em escapar do processo no Conselho de Ética já configuram uma nova quebra de decoro parlamentar. "Os artifícios utilizados pelo senador ofendem a instituição e coloca em xeque a confiança do Parlamento e a história política de cada um de nós", observou.
O líder na Câmara, Antonio Carlos Pannunzio (SP), endossou os argumentos de Tasso. "Renan não pode se valer da condição de presidente da Casa para se beneficiar ou se esquivar das investigações referentes à sua conduta", argumentou, ao também defender a devolução do processo contra Renan ao Conselho de Ética do Senado. "Caso ele insista, apenas vai constranger a instituição que preside e seu pares", acrescentou."
PSDB

Páginas 1 de 3 [1] 2 3 >

1999-2022 Ponteiro® - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial desta e de outras páginas. Apesar do empenho em manter as informações atualizadas e precisas, não fornecemos nenhuma menção ou garantia de qualquer espécie, expressa ou implícita, sobre a integridade, precisão, fiabilidade, adequabilidade ou disponibilidade no que se refere ao(s) website(s) ou às informações, produtos, serviços, ou imagens relacionados, contidos em nossas páginas para qualquer propósito. A confiança depositada nessas informações é, portanto, estritamente de sua própria escolha. Não apoiamos nenhum partido político. Política de privacidade: não coletamos ou divulgamos qualquer informação pessoal. Conteúdo isento de pornografia e outras bobagens, navegue sossegado :)
MultihostMade in Brazil44.200.174.97